Cristianismo no Iraque está perto da extinção, diz líder cristão

Igreja destruída pelo Estado Islâmico em Qaraqosh (foto: Thomas Coex)


A perseguição religiosa e a “cristofobia” ameaçam a cada dia a fé cristã no Iraque, que segundo alguns líderes pode representar a extinção do Cristianismo no país. Um dos que seguem essa previsão é o arcebispo de Irbil, Bashar Warda, que segundo ele, os que permanecerem na fé deve esperar pelo bior. 

Durante um discurso em Londres, Warda disse que a população cristã do Iraque caiu para apenas 250 mil - uma queda de 83% na população desde a invasão do Iraque pelos Estados Unidos, de acordo com a BBC. 

"Cristianismo no Iraque, uma das religiões mais antigas, se não a mais antiga do mundo, está perigosamente perto da extinção. Aqueles de nós que permanecermos devem estar prontos para enfrentar o martírio”, disse ele. 

Enquanto o grupo terrorista do Estado Islâmico foi expulso de sua última fortaleza no Iraque no início deste ano, estruturas religiosas e casas pertencentes a famílias cristãs foram destruídas e milhares de famílias não retornaram, ressaltou. 

"Nossos torturadores confiscaram nosso presente", disse ele, "enquanto procuravam destruir nossa história e destruir nosso futuro. No Iraque não há reparação para aqueles que perderam propriedades, casas e negócios. Dezenas de milhares de cristãos não têm nada a mostrar pelo trabalho de sua vida, por gerações de trabalho, em lugares onde suas famílias viveram, talvez, por milhares de anos ". 

Bashar Warda: "Os que restarem de nós devem esperar pelo martírio"
O arcebispo, que tem sido sincero sobre a situação dos cristãos em seu país, também disse que os líderes cristãos da Grã-Bretanha estão tão preocupados com a "correção política" que se recusam a falar contra as atrocidades cometidas contra os cristãos no Iraque pelas mãos de extremistas muçulmanos. 

"Você vai continuar tolerando esta perseguição interminável e organizada contra nós?", pergunta. "Quando a próxima onda de violência começar a nos atingir, alguém em seus campi fará demonstrações e mostrará sinais de que 'somos todos cristãos'?". 

De acordo com a Missão Portas Abertas, o Iraque ocupa o 13º lugar na lista de observação dos 20 principais países do mundo, onde os cristãos enfrentam a mais extrema perseguição por sua fé. Em outubro, a Agência de Desenvolvimento Internacional dos EUA anunciou que faria parceria com a principal organização fraterna católica do país, Knights of Columbus, para ajudar a fortalecer a reconstrução de comunidades sitiadas no Iraque. 

O objetivo do acordo é "facilitar parcerias para ajudar comunidades no Oriente Médio a se recuperarem do genocídio e da perseguição" e conectar a agência com a fé local e líderes comunitários para ajudar a levar a ajuda rapidamente às comunidades cristãs perseguidas.

Fonte: The Christian Post

Postar um comentário

0 Comentários