“Beber cerveja é fácil, mas ser cristão é um desafio”, diz Alice Cooper

Segundo Cooper, ser cristão é a verdadeira "rebelião" neste mundo (foto: Divulgação) 

O músico roqueiro (e declaradamente cristão) Alice Cooper disse a uma megaigreja em Ohio que o cristianismo o salvou quando sua vida estava se transformando em dependência de drogas e álcool. Ele descreveu como chegou ao ponto mais difícil há 40 anos, tossindo sangue, quando percebeu que sua vida tinha que mudar. 

"Eu fui o mais longe que pude", disse ele durante uma visita à Igreja Parkside em Cleveland, pastoreada por Alistair Begg. “Foi o cristianismo que se apossou da minha vida e me virou de cabeça para baixo, o que realmente me fez virar o caminho certo". 

Cooper foi acompanhado no palco por sua esposa Cheryl, com quem está casado há 40 anos, e prestou homenagem a ela por ficar ao seu lado através de seu vício. "E é claro que me tornei alcoólatra, me tornei viciado em drogas. Cheryl viveu isso comigo", disse. 

Apesar de sua bem-sucedida carreira na música rock, o músico falou sobre como ele não poderia encontrar satisfação: "Não importa quantas drogas eu tomava. Não estava satisfeito. Isso não é satisfatório". 

Cooper é famoso por suas apresentações teatrais no "Teatro da Morte", mas ele disse que havia descoberto que a "verdadeira rebelião" é ser um cristão. Observando a satisfação que encontrou no cristianismo, ele expressou sua esperança de que os outros fizessem como ele e descobrissem por si mesmos. 

"Há uma fome espiritual acontecendo. Todo mundo sente isso. Se você não sente isso agora, você vai. Confie em mim. Você vai", disse ele, que destacou: "Beber cerveja é fácil. Destruir seu quarto de hotel é fácil. Mas ser cristão é uma tarefa difícil. Essa é a verdadeira rebelião". 

Fonte: Christian Today

Postar um comentário

0 Comentários