Header Ads

ad

David Jeremiah: “Igrejas agem como organizações sociais que só visam o entretenimento”

Pr. David Jeremiah: "Não estamos aqui para ver o quão perto podemos se parecer com o mundo" (Foto: National Religious Broadcasters)

Muitas igrejas nos EUA já esqueceram seu propósito nesta terra e se tornaram organizações sociais direcionadas apenas ao entretenimento, se misturando à cultura secular em vez de se concentrarem no discipulado bíblico. É o que alerta o Pastor David Jeremiah, fundador da Turning Point Radio and Television Ministries. 

“A Igreja está sendo atacada. E esqueceu quem ela deveria ser”, disse o pastor em entrevista concedida ao The Christian Post. “Não somos um serviço de entretenimento. Não estamos aqui para ver quão perto podemos se parecer com o mundo. Mas há muito do mundo na Igreja e vice-versa que não podemos dizer se há diferença. Nós temos que manter a verdade. Nós temos que nos alimentar. Se isso não está acontecendo, você é uma organização social e não uma igreja”.

Jeremiah, que também é pastor da Igreja da Comunidade de Shadow Mountain, em El Cajon (Califórnia), explicou que, em meio a um declínio nacional na frequência à igreja, muitas delas se tornaram “obcecadas” em permanecer relevantes na sociedade. "Há uma motivação incrível por parte de todos para ter sucesso, e muitas vezes, as pessoas programam suas igrejas para ver quantas pessoas vão sentar nos bancos no domingo", disse ele. “Não há nada de errado em levar as pessoas para lá, contanto que você lhes compartilhe o Evangelho. Mas não há glória em apenas números”.

A atual geração e a sede pelo Evangelho

No entanto, o autor de vários best-sellers do New York Times, Jeremiah apontou que, ironicamente, as igrejas que se concentram no entretenimento e não mais apresentam o Evangelho, estão realmente afastando a atual geração. Ele citou uma pesquisa do Barna Group e da Cornerstone Knowledge Network, que descobriu que 67% dos “millennials” (a “geração Y”) preferem uma igreja “clássica” a uma “moderna”.

“Aqui na Califórnia, vemos interesse por parte dos millennials e mais jovens pela Bíblia e pela verdade”, disse o pastor. “Na maioria das vezes, vemos estatísticas sobre como as pessoas estão deixando a Igreja, mas, em muitos aspectos, os jovens estão exigindo mais verdade, mais ensino e menos entretenimento. Eles não estão interessados ​​em expressões superficiais da religião”. 

Ele disse também que muitos cristãos se sentem inseguros quando se trata de viver cada dia como seguidores de Cristo - embora Deus capacite todos os crentes com tudo que eles precisam para andar com confiança como membros de Seu reino. Isto, ele disse, é frequentemente um fracasso da parte da liderança da igreja.

“Os cristãos têm dois marcadores importantes em suas vidas: quando se tornam cristãos e quando vão para o céu. Mas a maioria dos cristãos não sabe o que fazer entre esses dois marcadores. E isso é porque as igrejas não os ensinam”, disse Jeremiah. “Toda a ideia de que Deus espera que construamos um caráter em nossas vidas é uma coisa estranha para tantas pessoas, porque não foi ensinada e explicada em nossos púlpitos”.

Nenhum comentário