Header Ads

ad

Sobrinho de Benny Hinn lança livro polêmico denunciando o “evangelho da prosperidade” de seu tio

Benny Hinn: segundo seu sobrinho "desertor", o tio sempre teve ambição por riqueza

Costi Hinn, sobrinho do famoso televangelista Benny Hinn abriu o verbo há cerca de dois anos, denunciando as práticas condenáveis de seu tio, motivo pelo qual foi “deserdado” do que chamou de “empresa familiar” de “venda do evangelho da prosperidade”. Agora, Costin volta à cena trazendo outras revelações a respeito através do lançamento de seu livro. 

Intitulado “God, Greed, and the (Prosperity) Gospel: How Truth Overwhelms a Life Built on Lies” (“Deus, Ganância e Evangelho (Prosperidade): Como a verdade esmaga uma vida construída sobre mentiras”, em tradução livre), Costin traz um testemunho completo sobre a exploração de milhões de fiéis promovida por sua família ao redor do mundo com o evangelho da prosperidade.

O livro tem 224 páginas de fácil compreensão, mas há partes que podem chocar o leitor, segundo o autor. Costi Hinn, que agora dirige seu próprio ministério chamado For The Gospel (“Pelo Evangelho”), basicamente resume o testemunho que ele compartilhou em 2017, mas fornece mais informações sobre seu tio, assim como ele mesmo para contextualizar suas motivações. 

O livro mostra o desejo e a ambição de Benny Hinn – nome de batismo, Toufik Benedictus Hinn – desde a infância, para provar que seu pai - que não esperava muito dele na vida - estava errado. Detalha também a jornada da família Hinn para a América do Norte como imigrantes do Oriente Médio e as lutas enfrentadas até que Benny teria encontrado Jesus e iniciado o que seria seu objetivo de atrair dinheiro e fama suficientes ao longo dos anos para atrair seus irmãos para se juntar a ele no negócio, incluindo o pai de Costi.

Costi Hinn: "Para alguns da família é embaraçoso ser um Hinn"
O autor relata que cresceu usufruindo de uma vida de privilégios, graças ao ministério do tio, de quem logo se tornaria seu assistente. “Em menos de dois anos de trabalho dentro do movimento, desfrutei de mais luxo do que jamais poderia imaginar. Parecia que eu estava saindo com o rei Salomão. Há pessoas ricas que têm muito dinheiro, mas não vivem prodigamente; depois há pessoas ricas que têm muito dinheiro e sabem como transformar a generosa novidade em normalidade. Nós éramos os últimos”, explica Costin, num trecho da obra. 

Costi relata que mesmo toda essa prosperidade lhe atraiu uma série de problemas, inclusive em seu casamento, o que foi determinante para que ele abandonasse aquele “reinado” familiar e passasse a se envolver em uma teologia mais bíblica e saudável. Em uma parte das perguntas mais frequentes do livro, o autor tenta responder às preocupações dos críticos, como aqueles que pensam que ele pode estar trocando o nome da família para ficar rico e famoso.

O livro, ainda sem versão em português
“Meu tio tem sistematicamente explorado países pobres por 40 anos para ficar rico, e agora outros membros da família estão seguindo seus passos. Permita-me ficar dolorosamente honesto por um momento: para a maioria dos membros da nossa família, pode ser muito embaraçoso ser um Hinn”, observa ele.

Em 2018, Benny Hinn admitiu que, à medida que envelhece e passa a entender mais a Bíblia, ele percebe que algumas das coisas que aprendeu com pregadores quando estava crescendo não são bíblicas e a interpretação popular do evangelho da prosperidade - o ensino de que os crentes têm direito às bênçãos da saúde e da riqueza e que podem obter essas bênçãos por meio de confissões positivas de fé e da "semeadura de sementes" por meio do pagamento fiel de dízimos e ofertas - é uma dessas coisas.

"Quanto mais você conhece a Bíblia, mais você se torna biblicamente baseado e mais equilibrado em suas opiniões e pensamentos porque somos influenciados. Quando eu era mais jovem, fui influenciado pelos pregadores que ensinavam o que quer que ensinassem. Mas como eu vivi mais tempo, estou pensando em esperar um minuto", disse Hinn.

Fonte: The Christian Post

Nenhum comentário