Arqueólogos acreditam ter encontrado igreja de Betsaida, da era apostólica


Segundo os arqueólogos, o local pode ter abrigado uma das primeiras igrejas plantadas pelos apóstolos bíblicos (fotos: Instituto Kinneret)

Um sítio arqueológico recém-encontrado próximo ao Mar da Galileia pode ter sido de uma das primeiras igrejas, datada da era apostólica. Ao menos é o que acredita uma equipe de arqueólogos do Instituto Kinneret de Arqueologia da Galiléia e do Nyack College, composta por cientistas americanos e israelenses. 

Os arqueólogos acreditam que El-Araj é o local da antiga vila de pescadores judeus de Betsaida, que mais tarde se tornou a cidade romana de Julias. O prof. Steven Notley do Nyack College disse à Fox News que as escavações anuais do grupo no local revelaram evidências da existência da igreja, como pedaços de mármore de sua tela de capela e pequenos blocos de vidro dourado, chamados tesselas que eram usados ​​na parede ornamentada da igreja, ou mosaicos. 

"Essas descobertas já nos informaram que a igreja estava esperando para ser encontrada em algum lugar próximo", explicou o cientista. "É sempre notável trazer à luz esses lindos pisos decorados depois de ter sido enterrado por quase 1500 anos". 

O professor acrescentou que a descoberta da igreja é significativa por pelo menos dois motivos. “Primeiro, até sua recente descoberta, muitos estudiosos questionaram sua existência. Embora seja mencionado nos itinerários bizantinos de peregrinação, muitos pensaram que esses relatos estavam equivocados ”, explicou. “De igual importância, a igreja indica que existia uma memória viva na comunidade cristã sobre a localização de Betsaida, lar de Pedro, André e Filipe”, disse Notley, se referindo à passagem bíblica de João 1:44. 

Mosaico encontrado no sítio arqueológico de El-Araj

A cidade romana de Julias nasceu da vila de pescadores judeus de Betsaida durante o século I dC, de acordo com o historiador judeu Flavio Josefo. O Novo Testamento descreve Betsaida como o lar dos apóstolos de Jesus, Pedro, André e Filipe. Jesus também curou um cego em Betsaida, de acordo com Marcos 8: 22-26, enquanto Lucas 9: 10-17 descreve um local próximo para alimentar as cinco mil pessoas. 

Embora o local pareça ter ficado desocupado por cerca de dois séculos, durante os séculos IV e V d.C, a comunidade cristã local ainda se lembrava de onde a aldeia do Novo Testamento estava localizada, de acordo com Notley. "A descoberta da igreja fortalece nossa posição de que el-Araj deve ser considerado o principal candidato à Betsaida-Julias do Novo Testamento", acrescentou. 

Fonte: Fox News

Postar um comentário

0 Comentários