Header Ads

ad

Ativista evangélica abandona igreja, alegando não haver espaço para suas pautas “progressistas”

Sarah Bessey é conhecida por sua defesa de pautas como homossexualidade, aborto, feminismo, entre outros

A professora canadense e defensora de pautas esquerdistas Sarah Bessey, anunciou que se separou da igreja local que sua família frequenta – a Vineyard Canada. Autora de livros como “Jesus Feminist” (“Jesus Feminista”) e “Out of Sorts: Making Peace with an Evolving Faith” (algo como “Fora de si: fazendo a paz com uma fé em evolução”, ela alegou que percebeu o quanto aqueles que se identificam como cristãos homossexuais podem não ter participação plena na vida da igreja. 

“Sim, isso está relacionado principalmente à minha posição inclusiva para os crentes LGBTQ +. Em nossa vida pessoal, bem como em meu ministério público, nunca fizemos segredo dessas convicções, como tenho afirmado abertamente há muitos anos”, escreveu Sarah em uma rede social. 

Bessey foi uma das organizadoras da Evolving Faith Conference, ao lado da falecida Rachel Held Evans e Jeff Chu, autor de “Jesus realmente me ama? A peregrinação de um cristão gay em busca de Deus na América ”. Os palestrantes deste ano incluem Jen Hatmaker, que também se afirma homossexuais; a musicista Jennifer Knapp, que atualmente também se identifica como lésbica; e Austen Hartke, o autor de "Transformando: A Bíblia e a Vida dos Cristãos Transgêneros". 

“No ano passado, ficou claro que os crentes LGBTQ + não são totalmente bem-vindos à vida de Cristo em nossa comunidade. Agora que a linha está sendo traçada dentro da Vineyard Canada e da nossa igreja particular, nós nos colocamos de bom grado com aqueles do outro lado dela", ressaltou a professora. 

Sarah também disse que alguns aspectos da situação “prejudicaram profundamente [ela] e [sua] família, e descreveu o assunto como uma época de grandes perdas. “O sofrimento que vivemos como família empalidece em comparação com o dano, a opressão e a mágoa infligidos à personalidade dos crentes LGBTQ +. Há consequências de vida e morte para essas políticas, especialmente para os jovens vulneráveis. Deus, perdoa a todos nós”. 

Fonte: The Christian News

Nenhum comentário