Header Ads

ad

Cristãos em Burkina Faso executados por extremistas islâmicos por usarem crucifixos

Os terroristas deixaram claro que todos que possuíssem crucifixos ou que não se convertessem ao Islã seriam mortos (foto: Ilustração)

Terroristas islâmicos continuam matando cristãos no nordeste de Burkina Faso. De acordo com a CBN News, a organização “Ajuda à Igreja que Sofre” reportou que quatro cristãos foram mortos em um ataque no último dia 27 de junho, na vila de Bani. O motivo: usavam crucifixos. 

O bispo Laurent Birfuoré Dabiré, da Diocese de Dori, no nordeste do Burkina Faso, disse que os terroristas forçaram todos na aldeia a se deitarem de bruços no chão. "Então eles os procuraram", disse ele. “Quatro pessoas estavam usando crucifixos. Então eles os mataram porque eram cristãos”. 

Ainda segundo o bispo, depois de assassiná-los, os terroristas alertaram todos os outros moradores de que, se não se convertessem ao islamismo, eles também seriam mortos. O assassinato dos quatro homens foi o quinto ataque contra os cristãos neste ano na região de Burkina Faso. Vinte cristãos já foram mortos neste ano. 

"Se o mundo continuar a não fazer nada, o resultado será a eliminação da presença cristã nesta área e, possivelmente, no futuro, de todo o país", disse Dabiré, que acrescentou ainda que os terroristas têm armas que não são fabricadas na África. 

"Eles têm fuzis, metralhadoras e tanta munição, mais do que o exército de Burkina Faso tem à sua disposição. É por isso que estou apelando às autoridades internacionais. Quem tem o poder para fazer isso, pode acabar com toda essa violência”. 

Cerca de 20% da população de Burkina Faso é cristã. Cerca de 60 por cento da população é muçulmana. 

Fonte: Christian Headlines

Nenhum comentário