Header Ads

ad

Igrejas se unem a ONG em mutirão para quitar despesas médicas de membros

As igrejas se uniram à Rip Medical Debt, que arrecada valores para cobrir as dívidas com despesas médicas de seus membros (Foto: Ilustração)

Os americanos suportam muitas dívidas. Quando se trata de contas médicas vencidas, o país deve coletivamente pelo menos US $ 81 bilhões, de acordo com um estudo de 2018 da Health Affairs. Um em cada seis tem um relatório de crédito marcado por dívidas de alguém que provavelmente usa um jaleco branco para trabalhar (ou para o chefe de alguém). 

Mas há uma nova tendência entre as igrejas americanas que está mirando nessa bagunça. Nos últimos dois anos, mais de uma dúzia de congregações se uniram a uma organização para cancelar milhões em dívidas médicas para as pessoas em suas comunidades. 

A Pathway Church, em Wichita, Kansas, gastou uma parte do orçamento de 22.000 dólares destinada, em parte, à divulgação de seus serviços de Páscoa para eliminar US $ 2,2 milhões em dívidas médicas para residentes locais. Já a Igreja Episcopal Memorial Emmanuel, em Champaign, Illinois, usou um excedente de US $ 15.000 de um projeto de renovação do edifício para eliminar US $ 4 milhões de dívida para mais de 3.000 famílias. 

A Revolution Annapolis, uma pequena igreja de Maryland que não tem nem prédio próprio, arrecadou US $ 15.000 em dezembro passado. Essa doação aniquilou US $ 1,9 milhão para quase mil famílias em uma dúzia de municípios vizinhos. A City Church, em Evansville, Indiana, arrecadou US $ 15.000 para cobrir US $ 4 milhões em dívidas. 

Cada uma dessas campanhas foi feita por meio de uma organização sem fins lucrativos chamada R.I.P. Medical Debt (Algo como “Descanse em Paz , Dívida Médica!”), que compra enormes pacotes de dívidas médicas por um preço baixo e depois convida doadores de caridade - como igrejas - a pagar a conta. Uma vez que as doações são feitas, o RIP envia cartas aos devedores, alertando-os de que sua conta foi paga integralmente. 

“Aceitando dívidas, ajudando a aliviar as cargas umas das outras...essa é uma imagem fundamental do discipulado cristão”, disse o teólogo Jordan J. Ballor, pesquisador sênior do Instituto Acton. "Eu acho que em um sentido amplo, esta é uma expressão maravilhosa do corpo de Cristo cuidando de si mesmo." 

Jeff Kinkade, pastor da City Church Evansville, propôs a ideia de fazer uma campanha de pagamento de dívidas à sua congregação não-denominacional no ano passado. Ele disse que poderia ser uma maneira de glorificar o nome de Cristo em uma época em que a reputação do cristianismo americano está sofrendo um pouco. Levou apenas cerca de três semanas para cerca de 500 participantes semanais arrecadar US $ 15.000 por meio de uma oferta especial. Sua doação cobriu mais de 250 vezes mais em dívidas médicas. 

A RIP Medical Debt - Fundada por dois ex executivos do setor de coleções, a RIP não é oficialmente uma organização cristã, mas co-fundador e diretor de operações de dívida, Craig Antico, é cristão. Ele disse que estava procurando seu propósito maior em Deus quando ajudou a fundar a organização sem fins lucrativos, que surgiu de um empreendimento agora extinto chamado Jubileu Rolante. Esse grupo pretendia perdoar todo tipo de dívida, como no “ano jubilar” do Antigo Testamento. 

O RIP, incorporado em 2014, apenas paga a dívida médica. Começou devagar, levantando apenas cerca de US $ 3.000 em seu primeiro ano. Depois que o comediante John Oliver pagou quase US $ 15 milhões em dívidas médicas através do RIP para seu programa da HBO, seu orçamento disparou. Desde então, cobriu mais de US $ 700 milhões em dívidas médicas americanas, e as igrejas estão a caminho de se tornar o maior bloco de doadores. 

O RIP compra dívidas de outros compradores de dívidas - aqueles que seus fundadores conhecem e confiam - não prestadores de serviços de saúde. Mas como eles não verificam a fraude de forma independente, é possível que eles paguem demais às vezes, disse Antico. E as igrejas que dão ao RIP assumem esse risco também.

Fonte: Christianity Today

Nenhum comentário