Header Ads

ad

Organização escolar católica proíbe livros de Harry Potter

Para o padre da Igreja de St. Edward, que já foi exorcista, os livros fazem clara apologia à bruxaria e à magia negra| FOTO: Ilustração/Web

O padre Dan Reehil, titular da Igreja e Escola St. Edward em Nashville, Tennessee, está sendo criticado por alguns pais por ordenar a remoção da série de livros de Harry Potter da biblioteca da escola porque segundo ele, a série literária criada por J. K. Rolling celebra a bruxaria. 

De acordo com o site da escola, eles são uma comunidade que “se esforça para fazer o que é certo e fazer o nosso melhor à imagem de Cristo”. A escola também promove sua parceria com as famílias e a Igreja Católica para buscar a excelência acadêmica e “abraçar e modelar o Evangelho de Jesus Cristo através do serviço à nossa comunidade e ao mundo”. 

Em uma carta anônima de um grupo de pais de alunos, que afirmam ter escolhido manter suas identidades privadas por medo de retaliação, eles argumentaram que Reehil ordenou a remoção dos livros de Harry Potter sem consultar o bibliotecário ou diretor da escola. Ele também não informou a comunidade escolar sobre a remoção dos livros até que um dos pais lhe perguntasse. 

Em um e-mail para a comunidade escolar, Reehil disse que foi exorcista no local e em Roma, o que lhe daria base suficiente para afirmar que os livros são uma ameaça espiritual para a comunidade escolar. 

“Esses livros apresentam a magia como bem e mal, o que não é verdade, mas, de fato, um engano inteligente. As maldições e feitiços usados ​​nos livros são maldições e feitiços reais; que quando lidas por um ser humano correm o risco de conjurar espíritos malignos na presença da pessoa que lê o texto. Eu consultei vários exorcistas, nos Estados Unidos e em Roma, e eles recomendaram remover os livros da circulação”, escreveu Reehil. 

Fonte: The Christian Post 

Nenhum comentário