Acusada de espionagem, empresa chinesa é boicotada por militares canadenses

Diversos países acusam a empresa de ser uma ameaça à segurança nacional | FOTO: Reuters

De acordo com o jornal South China Morning Post, militares de alta patente do Canadá enviaram um relatório ao primeiro ministro do país, Justin Trudeau, para banir a empresa chinesa Huawei Technologies do país, e não permitir que tenha acesso as redes sem fio de quinta geração (5G).

Um soldado não identificado, especialista na área de tecnologia, informou ao jornal, no dia 14 de fevereiro, que a Huawei ameaçaria a segurança nacional caso participasse do 5G. 

Nos Estados Unidos, Donald Trump tem pressionado o Canadá e outros aliados para encerrar as atividades da gigante de tecnologia chinesa em seus países, pois seus equipamentos são vulneráveis a espiões chineses.

A Nova Zelândia e a Austrália proibiram a Huawei. O governo britânico optou por uma abordagem mista em uma decisão de 28 de janeiro. 

No Brasil, parlamentares do Partido Social Liberal (PSL), apoiados pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, tentaram trazer tecnologia da empresa ao país. 

Fonte: Senso Incomum 

Postar um comentário

0 Comentários