Cristã foge da Coreia do Norte para se batizar na China: "Foi um momento belo"

Na Coreia do Norte, a forte perseguição religiosa força cristãos a buscarem refúgio em outros países para exercerem sua liberdade de culto | FOTO ILUSTRATIVA

Uma mulher cristã norte-coreana fugiu há dois anos para a China pela chance de viver uma vida melhor. Identificada pelo ministério Portas Abertas como Bon-Hwa, ela encontrou abrigo em uma casa de apoio e conseguiu realizar um sonho: ser batizada. 

Em uma das muitas reuniões que participo, Bon-Hwa conheceu o evangelho e, após ter certeza de compreender o significado da cruz e da salvação em Cristo, a norte-coreana decidiu descer às águas batismais. 

"Ela queria tanto ser batizada que não podia esperar mais", disse o pastor do Portas Abertas responsável pelo batismo. 

Mas batizar os norte-coreanos é ilegal e perigoso. Sob a mão forte do ditador Kim Jong-un e pela ideologia comunista, a Coreia do Norte é o pior país do mundo para um cristão viver. Bon-Hwa, seu pastor e o líder do grupo tiveram que viajar para um local remoto que "levou muitas horas para chegar", para se batizar. 

Um funcionário da Portas Abertas descreveu o batismo de Bon-Hwa como um "momento sagrado". O pastor abriu a pequena cerimônia em oração e batizou a refugiada, seguido da recitação do Credo dos Apóstolos

Desde seu batismo, Bon-Hwa memorizou todo o Salmo 119, Romanos 8 e outros capítulos da Bíblia. Ela está ciente dos riscos envolvidos em professar sua fé e que pode ser presa a qualquer dia. Isso porque a China é também um lugar de forte política comunista e nociva à liberdade religiosa. Mas ainda assim ela deposita sua esperança em Jesus. 

Fonte: Faithwire


Postar um comentário

0 Comentários