“Israel está mais preparado para o coronavírus do que qualquer outro país”, diz Netanyahu

“A partir do momento em que o Coronavírus apareceu, estabeleci uma política de excesso e não de insuficiência", diz o primeiro-ministro | FOTO: Amos Ben

O Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta quinta-feira (27) que seu país, mais do que qualquer outro, está preparado para atuar de forma ostensiva para combater o coronavírus, mal que já tirou mais de 2.700 vidas apenas na China.

A afirmação foi dada durante visita à sede do serviço nacional de emergência médica e desastres de Israel, Magen David Adom (MDA – “Estrela de David Vermelha”), de acordo com o portal Arutz Sheva 7. 

“A partir do momento em que o Coronavírus apareceu, estabeleci uma política de excesso e não de insuficiência. Houve críticas sobre isso, mas pensei, e ainda penso, que a política de excesso de cautela é a política correta”, disse Netanyahu.

O primeiro-ministro também ressaltou que, apesar da segurança que seu país tem a oferecer aos cidadãos israelenses, turistas e afins, é preciso caulela e seguir todas as recomendações dos órgãos de saúde quanto aos cuidados a serem tomados para evitar o contágio. 

“Os cidadãos de Israel precisam saber que existe uma mão segura, uma mão responsável e queremos cautela, mas também queremos responsabilidade, e por isso peço aos cidadãos que sigam as instruções, cooperem com as autoridades e, é claro, não se deixem levar pelo excesso de preocupação. Seguiremos as diretrizes de acordo com os desenvolvimentos e, como até agora somos o país mais avançado do mundo nessa área, continuaremos a fazê-lo no futuro”,  ressaltou. 

Até o momento, foram registrados 7 casos em Israel de pacientes infectados pelo coronavírus. Um homem israelense que voltou do norte da Itália há uma semana foi diagnosticado com o coronavírus nesta sexta-feira (28) e foi transferido para quarentena no Sheba Medical Center, anunciou o Ministério da Saúde de Israel na quinta-feira. Ele é o sétimo israelense a dar positivo para o vírus.

Outro israelense, que também voltou da Itália na segunda-feira (24), deu positivo para o vírus na sexta-feira e também foi enviado para quarentena. Anteriormente, foi relatado que outro israelense que estava a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess na costa do Japão retornou a Israel na sexta-feira, onde foi diagnosticado como infectado e também foi colocado em quarentena. Ele foi inicialmente hospitalizado no Japão, mas após sua liberação e retorno ao país, ele foi testado positivo para o vírus.

Fonte: Conexão Política 


Postar um comentário

0 Comentários