"Fé é um elemento de melhora para a alma”, diz ministro da Saúde

Luiz Henrique Mandetta: "Abram as igrejas, mas evitem aglomerações" |FOTO: Marcos Corrêa/PR


Durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (25), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta apresentou o boletim epidemiológico relacionado ao Covid-19 no Brasil. Em meio às medidas que o Governo Federal tem implementado para combater o avanço do coronavírus, o ministro citou a importância da fé neste processo como fundamental à população.

Em sua fala, Mandetta destacou a importância das igrejas neste momento em que o coronavírus deixa a população perplexa e incentivou que tanto pastores evangélicos quanto padre católicos continuem seu trabalho de evangelização, porém, utilizando meios remotos, dentro das medidas de prevenção adotadas no país.

Fé é um elemento de melhora da alma e do espírito. Pastores, padres, preguem pela televisão e pela internet. As pessoas precisam. Façam suporte telefônico. Abram as igrejas, mas evitem aglomerações
Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde

Covid-19 no Brasil – Segundo o boletim atualizado que foi divulgado pelo ministro, o número de mortes decorrentes do Covid-19 chegou a 57. Pela primeira vez desde o início da pandemia, foram registradas mortes fora dos epicentros do surto no país, São Paulo e Rio de Janeiro: Pernambuco, no Rio Grande do Sul e no Amazonas.

O total de mortes marca um aumento de 11 em relação a ontem, quando a contabilização marcava 46 vítimas que vieram a óbito por conta da infecção. Na segunda-feira, eram 25 falecimentos. Do total, 48 foram em São Paulo, seis no Rio de Janeiro, uma no Amazonas, uma no Rio Grande do Sul e uma em Pernambuco.

O total de casos confirmados saiu de 2.201 ontem para 2433 casos. O resultado de hoje marcou um aumento de 28% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas. (Fonte: Agência Brasil)



Postar um comentário

0 Comentários