Igrejas cancelam cultos e programações como medida de prevenção ao Coronavírus

Cancelamento de reuniões presenciais e restrição de saudações físicas entre os fieis estão entre as medidas para evitar o contágio do Convid-19 | FOTO: Reuters

A pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus, está fazendo com que toda aglomeração de pessoas seja evitada no país. Algumas igrejas também estão aderindo à tendência e já começaram a cancelar suas atividades, inclusive cultos, como medida de conter a proliferação da doença. 

A Igreja Batista de Asa Branca em São Paulo, liderada pelo pastor Ed René Kivitz, cancelou todas as programações presenciais que estavam previstas para acontecer entre os dias 13 e 19 deste mês. Neste domingo (15), a celebração será virtual, sendo transmitida via redes sociais às 9h, 11h e 19h. 

Assista o comunicado oficial dado pelo pastor: 

A Congregação Cristã no Brasil anunciou por meio de comunicado que suspenderá a partir desta sexta-feira (13) algumas reuniões e serviços, exceto cultos e atendimentos ministeriais. O Conselho Ministral da denominação recomendou ainda que os membros evitem as saudações físicas, “como apertos de mãos, abraços e ósculos”.

Comunicado oficial da Congregação Cristã do Brasil 

[Atualização, às 13h25]

A Casa da Rocha, comunidade cristã em São Paulo, também suspendeu atividades neste domingo. O pastor e músico Zé Bruno, um dos líderes do ministério, divulgou um vídeo nesta sexta-feira, onde informou que os cultos serão celebrados virtualmente, por meio de uma transmissão às 11h através do canal que a igreja tem no Youtube.



A comunidade católica também está tomando medidas frente à doença. A Arquidiocese de Salvador decidiu nesta quinta-feira (12) cancelar a Caminhada Penitencial 2020 como medida de prevenção, previsto para este domingo (15) e tinha expetativa de reunir cerca de 150 mil pessoas. Em vez disso, os eventos foram convertidos a uma escuta de prece, ainda no domingo, através da Rádio Excelsior, das 6h às 12h da manhã. 

Em Curitiba, a Arquidiocese também divulgou uma série de medidas preventivas para evitar possíveis contágios durante missas e celebrações. Missas ainda não foram canceladas, mas a organização recomendou alguns cuidados para os fiéis e celebrantes das cerimônias religiosas. Por exemplo, nas missas, os padres e ministros darão a eucaristia na mão dos fiéis, e não mais em suas bocas. Já o abraço da paz e os apertos de mão na entrada ou saída das igrejas, devem ser evitados.

[Atualização, às 16h30]

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta tarde  que “está acompanhando, atentamente, o cenário de avanço do novo coronavírus no país e as orientações sanitárias das autoridades médicas e governos”. A entidade não determinou normas gerais para as dioceses, deixando a cargo de cada bispo local “observar sua realidade e indicar as providências necessárias”.

No entanto, de acordo com o site O Antagonista, a organização informou que a maioria das dioceses está adotando três medidas em comum: “não realizar o “abraço da paz”, evitar segurar nas mãos na oração do Pai Nosso e orientar os fiéis a receberem a hóstia na mão na hora da comunhão”. 

O Coronavírus no Brasil – De acordo com o Ministério da Saúde, o número de infectados por coronavírus no país subiu de 52 para 60. Os novos registros são do Paraná (seis casos) e no Rio Gande do Sul (mais dois pacientes). Atualmente são monitorados 930 casos suspeitos e 947 foram descartados. As informações foram repassadas pela Agência Brasil

Do total de casos confirmados, nove (15%) são por transmissão local, quando é possível relacionar o doente a um caso confirmado; e 51 (85%) dos casos são importados, ou seja, de pessoas que viajaram ao exterior. 

Os casos confirmados no Brasil estão divididos em nove estados: São Paulo (30), Rio de Janeiro (13), Bahia (2), Minas Gerais (1), Distrito Federal (2), Rio Grande do Sul (4), Paraná (1), Alagoas (1), Espírito Santo (1).


Postar um comentário

0 Comentários