Evangélicos e outros grupos religiosos franceses pedem a Macron abertura de locais de culto

O presidente francês disse que a questão será analisada, de acordo com a situação da pandemia |FOTO: Reprodução/Le Figaro


Na última terça-feira (21), representantes das principais religiões da França se reuniram virtualmente com o presidente Emmanuel Macron e ministros, onde foi solicitada a abertura dos locais de culto no país, que atualmente encontram-se fechados como medida de segurança e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). 

Entre os representantes estava o diretor do Conselho Nacional de Evangélicos da França (CNEF), Clément Diedrichs, que apresentou seu ponto de vista na reunião e destacou que cerca de 2.600 comunidades evangélicas protestantes na França que representa anseiam por cultuar a Deus em seus templos, mesmo que para isso tenham que adotar as devidas medidas de segurança e higienização. 

“O CNEF considera que as atuais restrições à liberdade religiosa estão de acordo com a lei, uma vez que são justificadas, necessárias e proporcionadas por razões de saúde pública. No entanto, pretendemos estar muito vigilantes em recuperar essa liberdade o mais rápido possível”, afirmou Diedrichs. 

O presidente Macron agradeceu aos líderes religiosos pelo envolvimento na implementação das medidas excepcionais de coronavírus, atualmente em vigor, e expressou a necessidade de continuar esta colaboração. Ele confirmou que os locais de culto permanecerão fechados até 11 de maio, mas que a questão da liberação será analisada em até três semanas depois dessa data, dependendo do controle da pandemia.

Dependendo da situação, algumas reuniões podem recomeçar a partir de meados de junho. “Não necessariamente todas , dependendo do tamanho, e respeitando a distância física. Não será assim para grandes reuniões e eventos. O pior seria abrir muito rápido, muito difícil e ser forçado a fechar”, disse Macron. 

Fonte: Evangelical Focus

Postar um comentário

0 Comentários