Header Ads

ad

Quarentena no Rio irá até meados de maio, diz Crivella

Segundo o prefeito, o isolamento só começará a ser relaxado quando a incidência de casos de covid-19 começar a cair na cidade |FOTO: Pedro Zuazo

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse nesta terça-feira (28) que vai prorrogar o isolamento social contra a covid-19 na cidade até que os equipamentos comprados pelo Município cheguem aos hospitais de campanha, o que deve acontecer até o meio de maio.

A capital fluminense tem 5.554 casos confirmados e 456 mortes em decorrência da doença até a data de hoje. Segundo o prefeito, o isolamento só começará a ser relaxado quando a incidência de casos de covid-19 começar a cair na cidade. Por enquanto, a curva de casos está crescendo. 

"Com o hospital de campanha (do Riocentro, que será aberto com capacidade parcial na próxima sexta-feira) em pleno funcionamento, creio que as nossas curvas (de contaminação) vão cair. Caindo as curvas, as atividades voltam normalmente. Mas não será agora, no dia 30. Vamos renovar o prazo e continuar com o isolamento social", disse Crivella.  

Questionado sobre até quando o decreto de isolamento será estendido, o prefeito não estipulou data. Segundo a secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, a ocupação dos leitos de UTI reservados a pacientes de covid-19 na rede municipal oscilava entre 93% e 95% nesta terça. O Hospital de Campanha do Riocentro, na zona oeste do Rio, será inaugurado com 100 leitos, sendo 20 de UTI, segundo Crivella.

Fonte: Conexão Política/UOL

Nenhum comentário