Associação de juristas cristãos questiona “lockdown” em Pernambuco: “Fere a liberdade religiosa”

De acordo com último boletim, já são 14.309 ocorrências da Covid-19 e 1.157 óbitos em Pernambuco |FOTO: Divulgação

A Associação Nacional de Justistas Evangélicos (Anajure) divulgou nota esta semana onde critica o decreto do Governo de Pernambuco, que estabeleceu o bloqueio total, chamado de “lockdown”, no Estado. No entender da organização, não incluir os líderes religiosos que necessitam se deslocar aos seus templos no decreto representa uma ameaça à liberdade religiosa. 

Para a Anajure, a situação da saúde pública e privada em Pernambuco é de extrema gravidade – e por isso mesmo – concorda com as medidas tomadas pelo Poder Público – para este momento. Porém, acredita que “as liberdades civis fundamentais não podem ser mitigadas ao arrepio da Constituição Federal e das demais leis vigentes no país”.

“O deslocamento dos líderes para transmissão de cultos a partir de seus templos, sem aglomeração de pessoas, deve ser admitido no novo decreto”, afirma a nota divulgada no site da instituição, que já se reuniu com parlamentares e líderes religiosos do Estado para discutir medidas a serem adotadas.


Sob as regras do decreto estadual, as pessoas estão impedidas de sair de casa e andar pelas ruas, exceto para trabalhar em serviços essenciais ou para atividades essenciais, como comprar alimentos ou retirar benefícios sociais de loterias e bancos. Segundo o governo, a orientação é que, mesmo nos casos permitidos, os moradores circulem apenas dentro de seus bairros. Policiais vão supervisionar as ruas para garantir o cumprimento da medida. 

O Governo de Pernambuco justifica que o decreto  pode salvar até 4.098 vidas da pandemia do coronavírus no estado. A base é um levantamento feito pelo BRCovid-19 Monitor, que desenvolveu três cenários hipotéticos, cujo recorte com medidas mais restritivas vigoraria do dia 18 de maio até 30 de junho. Na versão mais pessimista do panorama, por sua vez, 1.466 pessoas seriam salvas. Já na previsão intermediária teriam 2.782 menos óbitos.

De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), nesta terça-feira (12), Pernambuco registrou 493 novos casos e 70 óbitos. Agora, no total, são 14.309 ocorrências da Covid-19 e 1.157 óbitos. 



Postar um comentário

0 Comentários