Com queda nos casos de Covid-19, escolas israelenses começam a retomar atividades letivas

À medida em que os números de contágio se mostrarem em declínio, novas turmas serão liberadas a retornar às aulas |FOTO: Olivier Fitoussi

No último domingo (3), os estudantes israelenses da 1ª à 3ª séries começaram a voltar para a escola. E agora, as crianças de 3 a 6 anos também devem voltar às atividades no próximo domingo. Os ministérios da Saúde e Educação estão usando esta semana para ajudar a preparar professores e suas salas de aula para receber os alunos de maneira segura. 

"Como parte do retorno gradual de todo o sistema educacional, o governo decidiu adotar o layout do ministério e retornar às atividades regulares da pré-escola", disse o ministro da Educação, Rafi Peretz.

“Instruí a equipe profissional a trabalhar com a máxima eficiência para atingir um alto nível de prontidão até domingo. Os pais retornam ao trabalho e, assim, a economia retorna às atividades e as crianças retornam à sua rotina diária, com a máxima aderência às diretrizes do Ministério da Saúde”.

Como vai funcionar?

As aulas vão das 7h55 às 14h. As crianças serão divididas em dois grupos consistentes - cada um consistindo em cerca de 50% dos alunos (até 18 alunos). Os funcionários da pré-escola e jardim de infância trabalharão de acordo com os horários habituais. Um professor de pré-escola e um auxiliar trabalharão com até seis grupos de alunos, de acordo com o escopo de seu serviço geral. 

Os grupos de alunos manterão a separação, aprenderão e brincarão em diferentes áreas da sala de aula e no playground. Os funcionários poderão deslocar os alunos de uma área para outra, com ênfase em seguir as regras de higiene (especialmente lavar as mãos). Cada grupo de alunos aprenderá três dias consecutivos na escola e depois três em casa.

Uma rotação pode ser estabelecida de semana para semana. A assistência pessoal pode entrar na sala de aula para trabalhar com alunos específicos e qualificados. Os alunos serão convidados a trazer sua própria comida e comer em mesas separadas, a dois metros um do outro. O transporte escolar estará disponível regularmente. 

Se caso um professor ou algum funcionário entrar em contato com as secreções corporais de uma criança (sangue ou vômito, por exemplo), ele ou ela deve usar luvas que são jogadas fora em uma lixeira fechada. 

O governo confirmou segunda-feira à noite que, se a taxa de infecção continuar em declínio, os alunos das séries 4 a 10 retornarão à escola em 1º de junho.

Fonte: JerusalemPost

Postar um comentário

0 Comentários