Header Ads

ad

Juiz permite reabertura de igrejas na Carolina do Norte

O magistrado entendeu que as igrejas não poderiam ficar de fora dos decretos de flexibilização do Governo e liberou a reabertura das celebrações |FOTO: Debby Hudson/Usplash

Um juiz federal da Carolina do Norte permitiu no último sábado (16) que as igrejas reabram para os cultos, apesar de uma ordem do governador do estado limitar tais reuniões a dez pessoas. A decisão do magistrado foi recebida com alegria pelas comunidades cristãs daquela localidade. 

A ordem do governador do Estado, o democrata Roy Cooper, exigia que os cultos de 10 ou mais pessoas fossem celebrados ao ar livre, a menos que fosse decidido que era "impossível" fazê-lo. Se a aplicação da lei determinasse que a igreja estava errada em se reunir dentro de casa, os líderes da congregação poderiam ser autuados com uma contravenção.

Um par de igrejas e uma organização cristã, a  Return America, entraram com uma ação contra Cooper. O juiz distrital dos EUA James C. Dever III, em sua decisão, emitiu uma liminar em todo o estado contra a ordem de Cooper, dizendo que os demandantes demonstraram uma probabilidade de vencer o caso.

"Não há exceção pandêmica à Constituição dos Estados Unidos ou à Cláusula de Livre Exercício da Primeira Emenda", escreveu Dever, nomeado pelo presidente George W. Bush. Dever escreveu que as igrejas "se comprometeram a praticar o distanciamento social e outras diretrizes de saúde pública".

Dever também criticou a ordem de Cooper de isentar empresas, mas não criando uma exceção para as igrejas. Restrições "inexplicavelmente aplicadas a um grupo e isentas de outro fazem pouco para promover" o objetivo de impedir a disseminação do COVID-19 "e fazer muito para sobrecarregar a liberdade religiosa", escreveu Dever.

O governador Cooper disse que não recorreria da decisão do juiz.

Fonte: Christian Headlines

Nenhum comentário