Header Ads

ad

Missionária morre, vítima de acidente aéreo na Indonésia

Joyce Lin era piloto experiente e prestava assistência a comunidades distantes

A missionária e piloto americana Joyce Lin morreu nesta terça-feira (12) em um acidente de avião na Indonésia, enquanto transportava medicamentos e outros donativos para algumas vilas distantes da região de Papua.  

Piloto da Comunidade de Aviação Missionária (MAF, em inglês), estava transportando kits de testes rápidos e material escolar para uma vila. Ela saiu da cidade de Sentani às 6h27 e fez um pedido de socorro dois minutos depois, disse o porta-voz do MAF Brad Hoagland. Uma equipe de busca e salvamento encontrou seu avião Kodiak 100 colidindo com o lago Sentani nas proximidades e recuperou seu corpo a cerca de 15 metros debaixo d'água, segundo a polícia local.

Lin era uma piloto experiente e instrutora de voo certificado. Ela completou seu primeiro voo solo para a MAF em março. Aprovada para voar para 20 aldeias (das cerca de 150 atendidas pela organização), liderou a iniciativa de adquirir sabão para missionários e auxiliares que lidam com a ameaça de coronavírus e medicamentos transportados, testes COVID-19 e equipamentos de proteção individual em toda a área.

"Sentimos uma grande sensação de perda, mas também uma grande sensação de conforto, porque Joyce estava fazendo o que amava e era fiel ao chamado que Deus havia colocado em sua vida. Ela deu a vida servindo ao Senhor de uma maneira que estava impactando os outros", disse David Holsten, presidente da MAF. 

Formada no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e no Seminário Teológico Gordon-Conwell, Lin havia planejado e treinado para se tornar piloto missionário por uma década. Estagiou pela primeira vez na MAF em 2010, obteve sua licença comercial em 2015 e mudou-se para Papua em 2019.

Ela foi criada no Colorado e em Maryland, filha de imigrantes cristãos de Taiwan. Se tornou cristã quando criança, através de um programa de divulgação em uma igreja evangélica local. Depois de se formar em ciência da computação pelo MIT e trabalhar em TI por uma década, Lin sentiu-se chamada ao ministério. Em Gordon-Conwell, ela descobriu a aviação missionária: um trabalho que combinava seus interesses em voar, suas habilidades com o computador e seu chamado ao serviço cristão.

Fonte: Christianity Today

Nenhum comentário