Header Ads

ad

Igreja tem culpa pelos problema racial nos Estados Unidos, diz pastor

Segundo Tony Evans, a omissão da igreja contribuiu para o racismo ser estruturado nos Estados Unidos |FOTO: The Urban Alternative 

O pastor texano Tony Evans diz que as igrejas têm a obrigação de ajudar a consertar a atual divisão nos Estados Unidos, porque as mesmas ficaram do lado errado de várias questões raciais durante os últimos 200 anos. Os comentários foram feitos este mês para o Scripps National News e para o Don Kroah Show na WAVA em Washington, DC

"A única razão pela qual esse problema existe tão profundamente por tanto tempo é o fracasso da igreja", disse Evans no Don Kroah Show sobre racismo e injustiça racial. 

“Se a igreja não tivesse endossado a escravidão, se ela não tivesse endossado segregação, Jim Crow e muitos dos sistemas, [então] eles não teriam sido adotados e perpetuados na cultura. Então, desde que a igreja contribuiu para essa bagunça, a igreja precisa corrigi-la”, disse o pastor.

Evans deu exemplos de como ele experimentou o racismo.

"Eu fui o primeiro afro-americano a obter um doutorado no Dallas Seminary, mas se eu tivesse me candidatado alguns anos antes, eles não me deixariam entrar por causa das leis da segregação", disse. “A única razão pela qual estou no rádio é [porque] James Dobson interveio, porque as estações de rádio me disseram que um radialista preto seria muito ofensivo para seus ouvintes brancos. Ele interveio, e isso abriu algumas portas". 

Em outro trecho da entrevista, Evans destacou. “Quando eu estava na faculdade em Atlanta, entrei com um dos meus professores em uma igreja branca, e eles deixaram claro que eu não era bem-vindo lá. E esta foi uma das igrejas líderes na área de Atlanta, Geórgia”. 

Evans disse que sabe "como é ser parado pela polícia" e ser perguntado "O que você está fazendo neste bairro?". A igreja na América, segundo o pastor, tem a resposta para curar a divisão.

"Cristãos negros e brancos cruzam a linha racial para servir outras pessoas necessitadas, quando decidimos que vamos cruzar a linha para adotar escolas públicas, adotar a delegacia de polícia local, adotar os serviços centrais na comunidade, lidar com os sem-teto na comunidade. Poderíamos mudar isso em um período muito curto de tempo, porque eles nos veriam liderando o caminho, não apenas reagindo ao que as pessoas estão fazendo nos extremos da cultura”. 

Fonte: Christian Headlines

Nenhum comentário