Header Ads

ad

Plebiscito no Estado do Colorado vai decidir aborto após 22 semanas de gestação

A iniciativa tornaria "ilegal para qualquer pessoa intencional ou imprudentemente realizar ou tentar realizar um aborto em outra pessoa se a provável idade gestacional do feto for de pelo menos 22 semanas" |FOTO: Jose Luis Magan/AP

Os eleitores do Colorado irão às urnas em novembro deste ano para um plebiscito que vai considerar ou não a possibilidade de proibir o aborto após 22 semanas de gestação. O pleito será possível graças a uma petição popular bipartidária encabeçada por um movimento pró-vida.

De acordo com a secretária de Estado do Colorado, Jena Griswold, uma coalizão, conhecida como Due Date Too Late (algo como "Data de Entrega Muito Tarde"), entregou 153.204 assinaturas válidas para colocar a Iniciativa pró-vida 120 (I-120) nas urnas, muito mais do que as 124.632 necessárias.

A iniciativa tornaria "ilegal para qualquer pessoa intencional ou imprudentemente realizar ou tentar realizar um aborto em outra pessoa se a provável idade gestacional do feto for de pelo menos 22 semanas". Faz uma exceção para os casos em que a vida da mãe está sob risco.

A Iniciativa 120 torna um delito de classe um para um médico que fizer um aborto após 22 semanas. A punição pode incluir uma multa e a perda da licença médica por três anos, mas não a prisão. A gestante “não pode ser acusada de um crime”, de acordo com o texto da campanha.

"Esta é uma vitória incrível e nossos voluntários dedicados, que trabalharam incansavelmente para garantir que os coloradenses tenham a chance de votar para salvar vidas do aborto tardio em novembro", disse Lauren Castillo, porta-voz da campanha. "Os números entregues são indicativos do apoio esmagador à Iniciativa 120 e estamos preparados e animados para a próxima etapa da campanha".

Os eleitores do Colorado derrotaram duas vezes as propostas de "personalidades" que proibiriam todos os abortos. Os defensores da Iniciativa 120, no entanto, dizem que o público está do seu lado. Uma pesquisa da Gallup de 2018 revelou que apenas 13% dos americanos acreditam que o aborto geralmente deve ser legal durante os três meses finais da gravidez (terceiro trimestre). Apenas 28% dizem que geralmente deve ser legal durante os três meses intermediários (o segundo trimestre).

Quase 400 abortos acontecem a cada ano no Colorado após 22 semanas, de acordo com a Due Date. A maioria é feita em bebês saudáveis, diz a organização. Mais de um terço (37%) dos eleitores que assinaram a petição é formada por democratas ou independentes. 

O Colorado "é um dos poucos estados que permite o aborto por qualquer motivo, até o nascimento, sem restrições", diz o site da Due Date.

Fonte: Christian Headlines

Nenhum comentário