Header Ads

ad

Jogador cristão recusa a se ajoelhar em ato pró-Black Lives Matter

Sam Coonrod foi na contramão do ‘politicamente correto’: "Só me ajoelho perante Deus" |FOTO: Mark J. Terrill/AP

Sam Coonrod tornou-se um dos assuntos mais comentados do mundo após ser o único a não se ajoelhar durante um protesto unificado de seus colegas de time de beisebol em apoio ao movimento Black Lives Matter.

Sam, que é arremessador do San Francisco Giants, foi na contramão do ‘politicamente correto’. O ato ocorreu na estreia da temporada no fim de semana contra os Los Angeles Dodgers. Em entrevista a NBC Sports, o jogador de 27 anos disse que não se curvou por ser cristão.

“Sou cristão. Então, acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus. Eu simplesmente não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como eles se inclinam para o marxismo. Eles disseram algumas coisas negativas sobre a família nuclear. Eu simplesmente não posso embarcar nisso. Não estou bravo com alguém que decidiu se ajoelhar. Só acho que seja pedir demais que eu tenha o mesmo respeito”, declarou.

Liberdade de escolha

Sam Coonrod: "Não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como eles se inclinam para o marxismo" |FOTO: Quinn Harris

Sam Coonrod está certo. Afinal, tudo o que ele fez foi exercer a liberdade de escolha, que teoricamente é o direito de todos os cidadãos americanos. Ele tem todo direito de não se curvar a nada, nem ninguém. A decisão dele deve estar acima de toda e qualquer crítica.

Como tantos outros que seguem nadando contra a maré do progressismo, Coonrod deixou claro para o movimento Black Lives Matter que “simplesmente não pode entrar a bordo” com suas crenças.

Fonte: Conexão Política

Nenhum comentário