Header Ads

ad

"Praga nenhuma chegará em nossa casa", diz pastor acusado de celebrar cultos sem as normas de combate à covid-19


Apesar da polêmica, o pastor garante que foi um fator isolado e que segue todas as recomendações sanitárias |FOTO: Divulgação

Uma igreja evangélica localizada em Praia Grande (SP) tem causado polêmica após a divulgação de vídeos de seus cultos que mostram fieis sem máscaras, se abraçando ou de mãos dadas, descumprindo algumas das principais recomendações do Governo do Estado e da prefeitura que tratam da prevenção à covid-19.

Os vídeos foram compartilhados pelos próprios membros da igreja. O pastor da denominação, no entanto, ressalta que a ocasião foi específica, pois normalmente cumpre as determinações sanitárias. 

"Aqui é um lugar de cura e milagre, então, na hora que as pessoas são arrebatadas, tiramos a proteção respiratória, para que não venham a se sufocar. Eu gosto de fazer as coisas dentro da lei, inclusive, aqui já teve acompanhamento da prefeitura e estou tomando todas as precauções", diz.

De acordo com decreto editado pelo Governo de São Paulo, desde 1º de julho é obrigatório o uso de máscaras em todo o Estado, sob pena de multa de R$ 500. Já em Praia Grande, as igrejas e templos religiosos podem funcionar, desde que frequentadores, funcionários e dirigentes usem máscaras e que a lotação máxima do local não ultrapasse 30% da capacidade do espaço. 

Além disso, prédios com mais de 100 metros quadrados devem medir a temperatura corporal dos frequentadores, sendo proibida a entrada de quem estiver com mais de 37ºC. Quem está no chamado “grupo de risco”, como idosos, gestantes ou quem esteja com doenças respiratórias ou que apresentarem febre, tosse e dificuldade para respirar, não poderão ir às celebrações. A igreja ou templo deve limitar espaço de dois assentos de distância para frente, para trás e para ambos os lados, evitando quaisquer contato.

O pastor da igreja em Praia Grande deixa claro que nenhum dos membros de sua denominação foi contaminado pela Covid-19 e que ainda os orienta sobre os cuidados fora da igreja para evitar o contágio pela doença. Entretanto, ele destaca que a fé em Deus é o fator primordial que lhe guia em todo o seu ministério.  

"A Bíblia nos diz que, para aquele que está ligado e fundado em espírito pelo amor da obra de Deus, praga nenhuma chegará à sua tenda. Então, quando verdadeiramente fazemos a obra de Deus, com amor, não tem praga nenhuma que chegue à nossa casa. Já abracei uma menina que tinha lepra, ela e a família, e ela está curada. E eu não peguei praga nenhuma", diz.

FONTE: G1-SP

Nenhum comentário