Header Ads

ad

Professores universitários são os maiores incentivadores das 'badernas' nos EUA, diz publicação

Segundo denunciantes à CBN News, os campi universitários tornaram-se o 'quartel general' dos atos de vandalismo nos Estados Unidos |FOTO: Noah Berger/AP


Campi universitários se tornaram verdadeiros campos de treinamento para radicais e são a fonte de tumultos nas cidades americanas. É o que revela uma matéria produzida pela CBN News, com base em relatos de acadêmicos e funcionários de faculdades. 

Um dos denunciantes é o filósofo do estado de Portland, Prof. Peter Boghossian. Segundo ele, os campi universitários são, sem dúvida, a fonte do movimento "Woke" ("Acordou") que inspira os rebeldes nas cidades americanas. 

"Cem por cento disso, absolutamente, categoricamente e inequivocamente. As universidades estão produzindo uma loucura total", disse o professor. 

Professores universitários estão entre os presos nos distúrbios, entre eles a professora Erin Thompson , da City University of New York, que tuitou aos desordeiros que derrubam estátuas: "Usem correntes em vez de cordas e ela cairá mais rápido".



Cabot Phillips, editor-chefe do jornal Campus Refor, relatou à CBN News que esteve próximo aos conflitos e descreveu um pouco do modus operandi dos manifestantes universitários. "Eles foram capazes de ver como podem criar o máximo de destruição, obter o máximo de indignação e, em seguida, levar isso para as cidades em todo o país". 

A publicação diz ainda que o movimento radical, que antes costumava ficar confinado a alguns departamentos acadêmicos, agora domina campi inteiros. O professor Reza Aslan, da University of Californiaque também foi apresentador da CNN, propaga que todos os apoiadores de Trump são os que propagam o "terror nacionalista branco" e que devem ser "erradicados da sociedade". 

A CBN News menciona também o caso do professor de Religião da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara, Timothy Snediker, que afirmou no Twitter que se ele tivesse uma máquina do tempo, voltaria e "assassinaria Jesus".





O professor Boghossian, que denuncia a coisa toda, diz que a ideologia "Woke" nos campi universitários se tornou uma "ameaça civilizacional" e, para ele, já é tarde demais para salvar algumas faculdades.

“Eu costumava pensar três, quatro anos atrás que se nós apenas desfizéssemos certos departamentos, poderíamos economizar um pouco. Estamos muito além disso. Agora, acho que todo o sistema tem que ser demolido", disse Boghossian.

Ele ressalta ainda que os americanos subsidiaram um sistema universitário que ensina que o governo dos EUA é fundamentalmente mau e deve ser demolido. "E é exatamente isso que os desordeiros estão tentando fazer".

FONTE: CBN News 

Nenhum comentário