Header Ads

ad

Conservadores celebram aprovação de Amy Barrett na Suprema Corte

Amy Barrett é católica, defende pautas conservadoras, mas se comprometeu fazer se pautar pela justiça de fato |FOTO: Reuters

A notícia da confirmação de Amy Coney Barrett para a Suprema Corte na segunda-feira (26) foi saudada com celebração na direita e histeria indignada na esquerda. Os conservadores recorreram à mídia social para celebrar a confirmação de Barrett no Senado.

Muitos conservadores notaram a ironia de que a confirmação de Barrett caiu no aniversário de Hillary Clinton. Os membros republicanos do Comitê Judiciário do Senado ofereceram os cumprimentos de aniversário do candidato presidencial democrata de 2016 em seu tweet anunciando a confirmação de Barrett.

Católicos proeminentes no Twitter comemoraram a notícia zombando dos ataques paranóicos da esquerda à devota fé católica de Barrett. O editor de opinião do New York Post, Sohrab Ahmari, lembrou os comentários notórios da senadora Dianne Feinstein durante a audiência de confirmação do Senado de Barrett em 2017 para o Tribunal de Apelações dos EUA para o Sétimo Circuito. Feinstein questionou se a fé de Barrett a impediria de cumprir seus deveres como juíza porque "o dogma vive ruidosamente dentro de você".

O professor de Direito de Harvard Adrian Vermeule aludiu ao fato de que seis dos nove juízes da Suprema Corte são agora católicos. Já ooutro professor de direito - de Princeton, Robert George, aludiu às falsas alegações da esquerda associando Barrett ao romance distópico de Margaret Atwood (e subsequente série de televisão) The Handmaid's Tale.

Enquanto isso, a esquerda acordada recorreu às redes sociais para expressar seu horror e trauma com a notícia da confirmação de Barrett. 

FONTE: Breitbart

Nenhum comentário