Header Ads

ad

"Vacina contra Covid-19 não será obrigatória", garante Bolsonaro

Segundo o presidente, apenas quando for comprovada cientificamente e aprovada pela Anvisa é que a vacina contra covid-19 será liberada à população |FOTO: Francisco Pozzebon

O presidente Jair Bol­so­naro voltou a se pronunciar sobre as va­cinas contra a covid-19 no Brasil após as in­ti­mi­da­ções do go­ver­nador de São Paulo, João Doria, ao pro­nun­ciar que obri­garia por lei a po­pu­lação pau­lista a va­cinar-se com o imu­ni­zante chinês pro­du­zido em parceria com o ins­ti­tuto Bu­tantã.

Em nova de­cla­ração, o chefe do exe­cu­tivo ga­rantiu que a va­ci­nação não será obri­ga­tória no país e que as li­ber­dades in­di­vi­duais serão ri­go­ro­sa­mente respeitadas. Se­gundo Bol­so­naro, a va­cina contra o co­ro­na­vírus só será disponibi­li­zada quando houver com­pro­vação ci­en­tí­fica su­fi­ci­ente para imu­nizar a po­pu­lação. 

“Da nossa parte, a va­ci­nação, quando es­tiver em con­di­ções, de­pois de apro­vada pelo Mi­nis­tério da Saúde e com com­pro­vação ci­en­tí­fica, e assim mesmo ela tem que ser va­li­dada pela An­visa, daí nós ofe­re­ce­remos ao Brasil. De forma gra­tuita, ob­vi­a­mente. Mas re­pito: não será obri­ga­tória”, de­clarou o pre­si­dente da República.

FONTE: Jornal Vera Cruz


Nenhum comentário