Casa encontrada no século 19 em Israel pode ter sido habitada por Jesus na infância, diz arqueólogo

A edificação foi originalmente encontrada na década de 1880 e traz elementos que podem ter sido obra de um exímio carpinteiro, como José |FOTO: Arquivo pessoal/Ken Dark


Um prédio de pedra e argamassa sob um convento em Nazaré, Israel, pode ter sido a casa onde Jesus viveu na infância, de acordo com o professor associado de arqueologia britânico da Universidade de Reading, Ken Dark. 

Foram cinco anos de pesquisa intensiva, ao todo, nos dados do trabalho de campo que consolidaram as evidências para essa casa do primeiro século. A edificação foi originalmente encontrada na década de 1880, quando freiras do Convento das Irmãs de Nazaré tropeçaram em sua cisterna. Segundo o arqueólogo, a casa foi construída com profissionalismo compatível com a palavra grega usada em Mateus 13:55 para definir a ocupação de José, pai adotivo de Jesus.

A palavra “tektón” desigina um artesão que trabalha com madeira, especialista em carpintaria, mas que também possuía outras aptidões. Dark acha que o pai humano de Cristo provavelmente construiu a casa inteira devido a tal habilidade. O prédio, que o estudioso escavou desde 2006, tinha uma sala de estar, área de armazenamento e pátio, além de um segundo andar para entretenimento.

Outros elementos originais notáveis preservados incluem uma porta e piso de giz, ambos de excelente qualidade. Escavações encontraram artefatos como utensílios de cozinha e um fuso. “Uma escada foi construída habilmente usando parte de uma caverna natural, e outra parte da caverna foi usada para apoiar o teto da sala”, disse Dark.

A Bíblia diz em Lucas 3.4: “José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, para a cidade de Davi, que é chamada Belém, porque ele era da casa e linhagem de Davi”. O imperador romano à época havia declarado um censo, fazendo com que José retornasse à sua casa ancestral, cerca de 70 milhas de distância diretamente.

Nazaré à época tinha então entre 200 e 400 pessoas e não era muito conhecida, não chegando nem a ser mencionada no Antigo Testamento. Atualmente, Nazaré é o lar de 60.000 israelenses e árabes. 

O local do professor Dark fica próximo à Igreja da Anunciação, na parte central da moderna Nazaré. O pesquisador bíblico Victor Guérin identificou a casa como sendo de José no final dos anos 1880 e o trabalho lá continuou por quase 50 anos. Em 1936, o ex-arquiteto Henri Senès, um padre jesuíta baseado no Pontifício Instituto Bíblico de Jerusalém, começou a examinar a casa, mas não publicou nenhuma descoberta, fazendo com que a casa desaparecesse de locais cristãos de interesse.

Em 2015, Dark publicou “A casa de Nazaré de Jesus foi encontrada?”, no Biblical Archaeology Review. “Ela foi construída cortando uma encosta de calcário à medida que se inclinava em direção ao wadi (vale) abaixo, deixando paredes de rocha autônomas cuidadosamente alisadas, às quais foram adicionadas paredes de pedra”, escreveu o arqueólogo.

Igrejas das eras bizantina e cruzada construídas sobre a casa ajudaram a preservá-la. Antes disso, uma congregação se reuniu na porta ao lado da casa em um espaço construído em rocha e que data da época em que o Cristianismo tornou-se religião oficial pelo Império Romano, na década de 330 d.C. 

“Foi esta a casa onde Jesus foi criado?”, questiona Dark retoricamente em seu artigo. “É impossível dizer em bases arqueológicas, mas também não há qualquer razão arqueológica para que tal identificação precise ser descartada. O que podemos dizer é que os bizantinos provavelmente acreditavam que sim”. 

FONTE: The Christian Post 

Postar um comentário

0 Comentários