Bill Gates prevê "lockdowns" até 2022

Em entrevista à CNN, o bilionário fundador da Microsoft também disse que é possível que restaurantes fechem nos próximos seis meses

Bill Gates diz que espera que os bloqueios ("lockdowns") relacionados ao coronavírus possam se arrastar até 2022, com restaurantes fechando suas portas nos próximos seis meses. O bilionário fundador da Microsoft apresentou suas previsões durante uma entrevista com Jake Tapper, da CNN , no domingo (13), quando os EUA estabeleceram novos recordes de novos casos, hospitalizações e mortes em um período de sete dias.

Questionado sobre o quão ruim ele acha que a crise do COVID-19 ficará nos próximos meses antes que as vacinas se tornem amplamente disponíveis, Gates disse: 'Bem, infelizmente, os próximos quatro a seis meses podem ser o pior da epidemia.

"A previsão mostra mais de 200.000 mortes adicionais. Se seguirmos as regras em termos de uso de máscaras e não mistura, poderíamos evitar uma grande porcentagem dessas mortes. Portanto, a curto prazo, são más notícias", disse Gates.

Ele passou a sinalizar seu apoio a restrições drásticas - incluindo a última ordem de permanência em casa do governador da Califórnia, Gavin Newsom, afetando mais de 75 por cento do estado. "Bem, certamente usar máscara não tem desvantagens", disse Gates. "Bares e restaurantes na maior parte do país estarão fechados quando entrarmos nessa onda, e infelizmente isso é apropriado".

“Você não quer que alguém que você ama seja o último a morrer de coronavírus”, acrescentou.

Gates observou que decidir manter as escolas abertas é mais "complicado" do que outros negócios, porque os benefícios da aprendizagem presencial são altos, enquanto as taxas de transmissão entre as crianças são baixas.

"As compensações terão de ser feitas, mas os próximos quatro a seis meses realmente exigem que façamos o nosso melhor, porque podemos ver que isso vai acabar", disse ele.

Tapper então sondou: "Quando você acha que a vida voltará totalmente ao que considerávamos normal em janeiro, sem máscaras, sem distanciamento social, sem outras medidas de proteção necessárias?" 

"Certamente, no verão estaremos muito mais perto do normal do que estamos agora - mas mesmo no início de 2022, a menos que ajudemos outros países a se livrar desta doença e tenhamos altas taxas de vacinação em nosso país, o risco de a reintrodução estará lá", disse Gates.

"E, é claro", continua, "a economia global será desacelerada, o que prejudica os Estados Unidos economicamente de uma forma bastante dramática. Portanto, teremos, a partir do verão, cerca de nove meses em que algumas coisas como grandes reuniões públicas ainda serão restritas. Mas podemos ver agora que em algum lugar entre 12 a 18 meses, temos uma chance, se administrarmos bem, de voltar ao normal". 

FONTE: DailyMail


Postar um comentário

0 Comentários