Dois cardeais próximos ao Papa testam positivo para Covid-19

Os cardeais  testaram positivo para Covid-19 um dia depois que o Papa Francisco trocou saudações de Natal com funcionários seniores |FOTO: Giuseppe Lami - EFE


Dois cardeais próximos ao Papa Francisco testaram positivo para Covid-19 , um dia depois que o pontífice trocou saudações de Natal com uma equipe sênior, segundo informou uma fonte do Vaticano nesta terça-feira (22) ao Daily Mail

O cardeal polonês Konrad Krajewski, que administra as instituições de caridade do papa "testou positivo para Covid-19", disse o porta-voz do Vaticano Matteo Bruni. O homem de 57 anos, conhecido como o 'Robin Hood' do Papa por seu trabalho com os pobres e sem-teto, teve sintomas de pneumonia e está sendo tratado em um hospital em Roma.   

As autoridades ainda estão procurando identificar seus contatos recentes, mas sabe-se que ele se encontra com o Papa regularmente. 

Já o cardeal italiano Giuseppe Bertello, 78, governador da Cidade do Vaticano, deu positivo no teste e acredita-se que esteja em isolamento em sua casa no Vaticano. Não ficou imediatamente claro se um ou ambos participaram de um evento na segunda-feira (21) em que membros da administração central do Vaticano, conhecido como Cúria, trocaram saudações de Natal com o papa. 

Durante o evento, o Papa, que vem enfrentando polêmica por sua relutância em usar máscara, apareceu sem máscara novamente. Apesar disso, o pontífice foi fotografado segurando um bebê durante a celebração. O homem de 84 anos, conhecido por seu amor em se aproximar dos fiéis, raramente foi visto usando uma máscara desde que o vírus sacudiu a Itália pela primeira vez em fevereiro.   

A Itália, o primeiro país ocidental atingido pelo vírus, registrou 69.214 mortes de Covid-19 desde que seu surto surgiu em fevereiro, o número mais alto na Europa e o quinto maior do mundo. Também registrou cerca de 1,96 milhão de casos até o momento.

Em setembro, o cardeal Luis Antonio Tagle, um filipino que chefia o braço missionário do Vaticano, testou positivo e foi para o isolamento, mas acredita-se que agora esteja bem. Durante a primeira onda da pandemia na primavera passada, mais de uma dúzia de guardas suíços testou positivo, bem como uma pessoa que vivia na mesma casa de hóspedes onde o Papa reside.

Andrea Arcangeli, chefe dos serviços de saúde do Vaticano, disse no início deste mês que a cidade-estado começará a vacinar os residentes e funcionários no início do ano novo. O pontífice é considerado particularmente em risco de complicações se contrair coronavírus, tanto por causa de sua idade quanto por causa de seu histórico de problemas pulmonares.

FONTE: Daily Mail

Postar um comentário

0 Comentários