Governo Federal não planeja restringir voos do Reino Unido após anúncio de mutação do coronavírus

 

Aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro: Para o Governo, a portaria que exige a apresentação do teste RT-PCR negativo tanto para brasileiros quanto para estrangeiros é suficiente para barrar a entrada de infectados vindos do Reino Unido |FOTO: Tânia Rego/Agência Brasil

O governo federal afirmou nesta segunda-feira (21) que, por enquanto, não deve seguir os países da Europa e outros continentes na imposição de restrições a voos do Reino Unido, onde foi detectada uma mutação do coronavírus.

Para o governo, no entanto, a portaria publicada no último dia 17, exigindo a apresentação do teste RT-PCR negativo tanto para brasileiros quanto para estrangeiros é suficiente para barrar a entrada de infectados vindos do Reino Unido.

Os governos de Argentina, Canadá, Chile, Colômbia e Peru, acompanhando países europeus, anunciaram que pretendem suspender todos os voosdo Reino Unido devido ao avanço de uma cepa mais contagiosa do coronavírus emterritório britânico.

As decisões foram tomadas após o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciar no último sábado que uma mutação do vírushavia levado a um aumento no número de infecções.

FONTE: Gazeta do Povo

Postar um comentário

0 Comentários